Muito tempo que não escrevo aqui, muito tempo que não me manifesto, mas diante de um fato histórico na sociedade brasileira não tem como me calar.

Hoje o tema nas principais redes sociais foi a aprovação da União Homoafetiva pela justiça e a repercussão negativa das palavras do Pastor Malafaia. Minha opinião em nenhum momento será explicitada neste post, pois não cabe aqui tomar partido e sim pensar no posicionamento do povo cristão diante dessa situação.

A primeira pergunta que faço, quando alguém vem falar contra ou a favor é: “O que vai mudar a sua vida se você é contra?”. Sim, se você é contra a união homoafetiva o que irá lhe influenciar essa decisão da justiça? A União Homoafetiva prevê apenas a união civil, no cartório, e em nenhum momento afeta ou afetou nossa crença.

A homossexualidade está aí, sempre existiu e todos os homossexuais, assumidos ou não, são de carne, osso, alma e espírito tanto quanto nós, então porque não podemos exercer o amor ao próximo, independente de quem seja, como Jesus nos ensinou?

Ele amou ladrões, amou prostitutas, amou a pior escória do mundo… E nós, cristãos, cada dia mais exercemos a intolerância a pessoas que querem apenas o direito de livre arbítrio que Deus as deu e nem são casos como esses citados anteriormente neste parágrafo. Quem somos nós pra julgar o próximo? Quem somos nós pra dizermos algo que vá de encontro a justiça? Nosso direito acaba, quando o deles começa e no dia do julgamento final, cada um prestará contas de suas próprias ações. Ou seja, na hora do julgamento final, penso eu, Deus não irá falar “você está em pecado pois não conseguiu demover a justiça no caso da união homoafetiva”.

Pelo amor do nosso Pai, paremos de olhar pro outro e julgarmos suas ações, decisões e vamos tentar mudar a nós mesmos antes de qualquer coisa. O que temos que demontrar é o amor, EM QUALQUER CIRCUNSTÂNCIA O AMOR DE JESUS VEM EM PRIMEIRO LUGAR. Diz na bíblia “Amai o próximo como a ti mesmo”… Jesus morreu na cruz pelo meu, pelo seu e pelo pecado de cada um de nós, independente qual seja.

Se existe na sua cabeça qualquer coisa que leve a “intolerância” ao invés do amor, saiba, quem está em pecado é você, então antes de julgar o outro, é você que tem que pedir perdão a Deus.

Jesus é amor e como a maioria dos cristão coloca isso como adesivo de carro, tá na hora disso sair do nosso carro e entrar no nosso dia a dia, no nosso coração e nas nossa ações.

Ps.: Se tiver que fazer uma defesa ao Malafaia a única que farei é que “Chupa” é muito ofensivo, de resto ele que deveria exercer o amor de Jesus em primeiro lugar.

Amo vocês!

Anúncios