Você tem um documento de identidade cuja foto seja muito antiga? Tem vergonha de mostrá-la? Pois, em nossa caminhada cristã, muitas vezes parece que temos vergonha de nos mostrar, de nos identificar. E conceitos que são fundamentais tornam-se coisas maleáveis e sujeitos à mudanças.

Jesus apresenta aos discípulos vários comentários sobre quem, diziam, Ele seria. Elias, João Batista, Jeremias ou outro dos profetas, em Mateus 16:13-20. E, a partir daí, Ele pergunta: quem vocês dizem que Eu sou? E em um primeiro momento somos forçados a acreditar que pudesse haver alguma crise de identidade em Jesus. Será que Ele não sabia qual era a Sua identidade?

Claro que a resposta é sobre Ele, mas também sobre cada um de nós. Pedro apresentou o fundamento de toda a vinda de Jesus, ao apresentá-Lo como o Cristo (Messias, Ungido), e o Filho do Deus vivo. Esta foi uma revelação do próprio Pai para Pedro, disse Jesus. O que precisamos entender, é que o desejo de Jesus para cada um de nós é o de nos tornarmos como Ele, como Filho. E está é a Rocha, o Fundamento, no qual toda a Igreja será levantada. Em homens e mulheres que são filhos, que possuem uma única identidade: a de Jesus.

Nossa identidade, enquanto pessoas, tem que ser a de quem está disposto a morrer para si mesmo, para o mundo, para os prazeres muitas vezes, a fim de vivermos para Ele e em obediência a Ele. Apesar de vivermos em uma sociedade que adora, literalmente, o prazer, o entretenimento. Não podemos, mesmo que inseridos no mundo, nos parecer tanto com o mundo que percamos nossa identidade. É como a história do paciente que para curá-lo temos que anestesiá-lo e operar. Mas se exagerarmos na dose do anestésico ou na operação ele poderá morrer na mesa de cirurgia…

“Ide! Eis que eu vos envio como cordeiros para o meio de lobos.” (Lucas 10:3) Esta é a mensagem para cada um de nós. A caminhada não é fácil. Estamos no meio de uma geração que é má, que é similar aos lobos muitas vezes, que procurarão nos matar, nos envergonhar, nos iludir com seus prazeres… Esta morte é também a morte espiritual. Os lobos se apresentam como ovelhas (já ouvimos isso…) e tentam apresentar a vida e seus prazeres como algo a ser perseguido e aí… perdemos nossa identidade.

[PERGUNTAS:]

1)       Quais são as suas características como cristã(ão)?

2)       Quais as características da Igreja de Jesus, o Cristo?

Anúncios