ateus_de_verdadeHoje me deparei com um vídeo completamente diferente do postado ontem. Um vídeo onde, no dia 12 de abril de 2009, dois rapazes que vivem em busca de argumentações sobre a inexistência de Deus, abriram em seu programa uma discussão sobre o assunto pela proximidade da páscoa.

Um rapaz cristão, chamado Dan, ligou para o programa para contra argumentar com opiniões infundadas e foi, obviamente, humilhado no programa. Infelizmente!

Quando parei para pensar sobre o vídeo, algumas questões vieram a minha mente.

Meu primeiro questionamento foi como seria a melhor forma de evangelizar aqueles que possuem um conhecimento científico e técnico acima da média.

Sabe-se que muitos dos que se consideram ateus fazem parte deste grupo de pessoas e usar a palavra como respaldo da existência de Deus é algo inadimissível para eles.

Como os próprios alegam no vídeo, para eles a palavra de Deus é somente um livro. E como convencê-los do contrário?

Eu, ao contrário de muitos, não sou uma sumidade no conhecimento histórico teológico. Aprendo um pouco a cada dia mas tenho visto o meu impacto neste grupo de pessoas por não tentar provar nada mas apenas colocar em prática o que a palavra me diz. O testemunho de vida tem sido a minha maior arma de evangelização.

Outro ponto que choca um pouco a aqueles que se consideram sumidades teológicas e vivem para provar a inexistência de Deus é que eles se assustam por eu jamais bater de frente e tentar forçar a minha fé. Muitos consideram que todos nós cristãos somos pessoas de mente tacanha e que acham que nossa verdade é incontestável e radical.

A verdade de Cristo é incontestável mas o amor ao próximo tem que vir antes de todas as coisas.

Porque precisamos forçar a nossa fé a alguém? Se sabemos que quem convence é o Espírito Santo nosso evangelismo pode ser em doses homeopáticas ao invés de tentarmos enfiar goela abaixo daqueles que só querem lhe provar o inverso do que nós temos certeza que existe.

Outro ponto que martelou a minha cabeça é como nós estamos despreparados para falar de Deus. O nome do vídeo é “Ateus ensinam um cristão a usar o Google”.

O título dá uma amostra do quanto estamos despreparados para falarmos sobre assuntos técnicos e tecnológicos. Algumas vezes nos deparamos até com cristãos que possuem aversão a tecnologia por considerarem como mais uma das armadilhas de satanás. Como mudar esses paradigmas?

O povo cristão é enorme mas ainda somos uma parcela muito pequena da internet brasileira e não podemos nem nos unir e nos organizar melhor pelas separações que nós mesmos colocamos.

Temos a divisão por Catolicismo e Protestantismo, se não bastasse dentro destas próprias religiões existem as separações. No catolicismo temos a ortodoxa, a carismática; no protestantismo nos dividimos em várias, e várias, denominações.

Quantas vezes eu já presenciei um membro de determinada denominação tentar fervorosamente provar que a opção denominacional do outro é errada e que a sua era a única com a verdade absoluta.

Eu, sinceramente, não faço a menor idéia de como mudar a igreja de hoje para se organizar. Também não encontrei a fórmula que incentivará os cristãos a se aprofundarem em outros assuntos para poderem discutir de igual para igual com os vários ateus que existem no Brasil e no mundo.

A única certeza que tenho é que temos que arrumar essas respostas o quanto antes, principalmente depois que vi este vídeo.

Disponibilizo para vocês o vídeo que é o ponto central desta discussão:

Pergunta de hoje: O que podemos fazer para mudar este quadro?

Que Deus nos abençõe todos os dias de nossas vidas e nos encha da sabedoria dada a Salomão.

About these ads